Home > Navegue

CRISES E AJUDA FRATERNA

Nos embates da vida os vitoriosos são os homens de fé, de coragem e decisão, qualificações estas que não podem prescindir aqueles submetidos a testemunho, a resgate de seu esquecido ou ignorado passado.

Vemos muitos de nossos trabalhadores, cooperadores, deixarem-se abater quando enfrentam situações adversas. Temerosos fragilizam-se e incapacitam-se no buscar ajuda, apoio, esclarecimento, por temerem enfrentar a verdade, a causa, o porquê de que precisam passar pela situação, para se fazerem livres para o amanhã.

O medo, a angústia, a ansiedade e a intranqüilidade pouco a pouco vão se instalando até atingir o pânico que os imobiliza e os faz inertes, estabelecendo uma crise que exigirá cuidados maiores, pois psiquicamente atinge a incapacidade de se fazerem capacitados a reagir, a lutar para voltarem a adquirir sua saúde física, psíquica, emocional e espiritual.

Casos como este aqui descrito exigem um cuidado e uma assistência maior de parte da tarefa espiritual, pois o trabalhador, o médium vira paciente e precisa ser socorrido e assistido diretamente ou à distância, para que possa sair da crise purificadora e retornar a viver saudavelmente para renovar, evoluir e aperfeiçoar na sua programação existencial e voltar a se fazer um cooperador na tarefa de servir amando.

Acontece que muitos que vivenciam crises testemunhais sentem-se abandonados, punidos, cobrados na sua experiência, e, após recuperarem suas condições de saúde, passam a duvidar de seu potencial mediúnico, de suas necessidades de se superarem diante dos fatores exigentes do dia-a-dia. Afastam-se da Casa onde cooperavam, fogem de seus compromissos e vão à busca de soluções mágicas para o seu momento, perambulam, andam em locais que os estimule, que lhes favoreça e iludem-se, perdem tempo, retardam sua libertação, sem falar que muitos se fazem prisioneiros das trevas e passam a conviver intimamente com obsessores e seres de pouca luz.

O tempo passa e a cada dia o atingido fica mais empobrecido na sua fé, vê sua vontade se esvair e transforma-se num doente crônico, difícil de ser ajudado a se libertar de sua baixa auto-estima.

Quando encontrarem um caso com estas características não desanimem, não abandonem a ajuda, peçam ao Pai que os inspire na forma de conduzir a ajuda para o seu irmão de caminho, e como Ele a ninguém abandona poderão surpreender-se com o seu renascimento, graças terem usado do amor como medicação para todos os males da humanidade.

Os tempos estão a testar a fé, a coragem, a decisão de quem responder ao chamado “vem e ajuda”, com consciência, responsabilidade e amor fraterno.

 

                                                                                     Messias

 

 

Recebido pela Nydia em São Paulo, em 06.08.2008.

Revisão: Clovis