Home > Navegue

O PORQUÊ DO MOMENTO DIFÍCIL

O período de ajustamento a muitos surpreenderá, deixando-os inseguros e com dificuldade de entender o porquê, e se perguntarão:

– Por que logo agora que me parecia estar com minha vivência estabelecida?

Esta surpresa é providencial, pois deixa perceber o quanto não estamos ligados na observação dos acontecimentos de cada dia, pois nos sentimos seguros nas nossas decisões com os nossos objetivos presentes, e desfrutamos de certa harmonização em relação ao momento, mas podendo admitir que estivesse eminente uma crise que abalaria todo o nosso esquema de realizações e vivência.

Diante da surpresa que nos atinge, nos surpreendemos mais com nossa dificuldade em encontrar condições de bem enfrentar a situação que não estava na nossa programação de vida.

– Por que assim?

Questionamos os sinais, os interpretamos ao nosso bel prazer, perquirimos nossa fé, nossa coragem, criamos dúvidas, nos desestruturamos, deixamos a angústia se assenhorear e nos sentimos fragilizados diante da realidade que nos surpreendeu.

A pergunta que se faz constante é:

– E agora o que fazer, como proceder?

A resposta clara não temos, pois a dúvida gerou conflito, e nos sentimos incapacitados para tomar decisões que precisam ser adotadas, para que não haja perda de tempo na busca de vencer, após enfrentar a surpresa com que a vida nos premiou.

Momento de reflexão, de repensar, de reavaliar a situação, para que possa ser bem aproveitada a oportunidade que nos está sendo oferecida, oportunizada, para que sejamos capaz de estabelecer mudanças que venham favorecer nosso crescimento e evolução.

É hora de fé, de coragem, de determinação e afirmação de nossas propostas, para bem aproveitarmos a chance que a vida está nos dando, para que possamos ter a resposta de quem realmente somos, qual nossa finalidade no concerto da vida, após um novo despertar de nossa consciência do quanto somos responsáveis por nós mesmos, esquecidos quando nos dedicamos excessivamente aos demais e nos fazemos necessitados de sermos alertados por aqueles que nos amam, assistem e inspiram no nosso ato de caminhar, evoluindo, crescendo, aperfeiçoando num ato de gratidão à vida que nos foi concedida pela misericórdia infinita do Pai.

Pensem, reflitam e reconheçam o quanto são beneficiados pelas oportunidades concedidas, embora não sejam, muitas vezes, bem compreendidas no porque acontecem ou aconteceram.

Acreditem, o momento por excelência é agora, não foi ontem, nem será amanhã.

Não deixem expectativas negativas confundi-los quando a hora chegar, para que possam testemunhar tranqüilos por perceberem o quanto lhes está sendo oportunizado, para se fazerem um novo homem consciente, responsável.

 

                                                                           Messias

 

Um abraço amigo e um voto de fé.

 

 

 

 

 

Recebida pela Nydia em 23.08.2008

Revisão: Clovis