Home > Navegue

AOS LIBERTÁRIOS

Agora que tomaram conhecimento das razões, dos porquês da crise que os envolveu, envolve ou envolverá, torna-se mais fácil compreender o que vivenciam ou vivenciarão, para conquistar um novo acesso evolutivo, pois resultaram, resultam ou resultarão mais maturos, mais equilibrados emocionalmente, mais sábios em administrar suas vivências, eis que terão aprendido a refletir antes de agir, a não julgar, condenar, por terem tomado consciência de quem foram, onde faliram nas Leis da Vida e o porquê de seus incertos momentos que lhes afligiram, angustiaram, fragilizaram e chegaram a infelicitá-los, desesperançá-los, criando dúvidas no acerto da escolha de seu caminho atribulado.

Muitos caminharam machucando-se desnecessariamente por não terem entendido que lhes estava sendo concedida uma oportunidade purificadora. Sentiram-se injustiçados, prejudicados, desoportunizados de se realizarem plenamente e desfrutarem das alegrias e prazeres tão sonhados, desejados. Quantos tiveram sua saúde abalada para terem tempo de avaliar sua caminhada e poderem retificar sua trajetória, a fim de que conhecessem a paz, vivessem harmonizados consigo mesmos, por terem aprendido a conviver com a liberdade e respeitar limites. Isso sem falar naqueles que se reconheciam preparados para enfrentar todos os desafios que lhes pudessem surpreender e descobriram sua impotência, sua fragilidade e, principalmente, suas carências, fazendo-se cientes de que ninguém é melhor do que ninguém, e despertaram para a humildade que tanta falta fez nos seus atos de conviver e relacionar.

Terão de admitir que a “crise” que lhes envolveu os fez mais sensatos, humanizados, honestos, éticos, para que realmente possam reconhecer que são os únicos responsáveis pela experiência que vivem, que colhem o que semearam e que ninguém lhes poderá mudar e libertar.

Despertos, com coragem, percorrerão o resto do caminho na direção do Novo Amanhã, respeitando as regras e propostas da Nova Era, que prega a liberdade com responsabilidade, a solidariedade cristã, conscientes da igualdade de todos os filhos da Criação Divina, e deixarão que a justiça se faça sem dar-se ao direito de fazê-la pela próprias mãos.

Serão homens e mulheres redimidos de passados de desamor, desrespeito às liberdades, prepotência, orgulho, vaidade e poder, e livres poderão comprometer-se em ajudar a construir a nova sociedade, que irmanará povos, nações, continentes pela união fraterna. Que seja assim a esperança que anima a tantos que sonharam, que se fizeram líderes em prol da paz entre os homens, e hoje, do Plano Espiritual, inspiram aos de boa vontade a lutar para que a violência, a agressão, a prepotência desapareçam do Planeta Terra, e ele deixe de ser de expiação devido o amor nele ter se instalado, graças à tomada de consciência de que todos somos irmãos pela divindade que portamos.

 

                                                                           Messias

 

 

Recebida pela Nydia em 30.03.2009

Revisão: Clovis