Home > Navegue

OUÇAM A VOZ DO SEU “EU MAIOR”

 

Por que não fazem da dificuldade um desafio, uma oportunidade de exercitarem a paciência, a tolerância com os outros, aproveitando para se disciplinarem, a fim de que possam perceber que o problema é de como se relacionam consigo mesmo, com a família, profissionalmente ou afetivamente.

A insatisfação é com seus próprios limites, com a consciência de que nem tudo podem, que lhes cabe tirar as pedras do caminho se quiserem percorrê-lo livremente.

Desrespeitam-se não podendo realmente admitir quem realmente são, pois se idealizam superiores, mais capazes, donos da verdade, todos poderosos. Quando a vida lhes oportuniza situações difíceis constatam sua fragilidade, carência, dependência, se frustram, culpando os demais pelo seu desaponte, por falta de serem humildes e menos hipócritas.

Pensam receber reconhecimentos, esperam ser enaltecidos pelos companheiros, desejam ser destacados pelo que fazem e elogiados por seus gestos. Não admitem suas imperfeições, por isso querem aplausos e, quando não o conseguem, rebelam-se, isolam-se e sensibilizam-se por se mostrarem injustiçados, rejeitados, incompreendidos.

Suas atitudes os retardam na caminhada, perdem tempo alimentando suas mágoas e ressentimentos, o que é surpreendente em quem se diz espiritualizado, conhecedor da doutrina que prega o amor e o perdão. Infelizmente conhecem as regras, leis e princípios, mas não as vivenciam, pois são os eternos insatisfeitos com a vida, por não se amarem e viverem em paz consigo mesmo, transferindo para o amanhã sua reforma íntima, esquecidos que lhes cabe fazer a sua parte com consciência e responsabilidade.

Onde eles se encontram? Como reconhecê-los e penalizá-los?

Na inconstância, na eterna busca, pois procuram externamente o que carregam no seu íntimo, na sua essência, por se negarem a ouvir a voz do seu Eu Maior.

No passar do tempo ficam cansados, desiludidos, em perspectivas para o amanhã. Adoecem, deprimem-se, fazem-se carentes de ajuda, assistência, apoio para vencerem seu momento difícil, sua própria criação e responsabilidade, infelizmente.

Esperamos que se façam despertos, que sejam honestos com seus sentimentos, respeitem suas emoções, reajam frente às dificuldades positivamente se ser feliz é a sua destinação.

 

                                                                           Messias

 

Recebida pela Nydia em 28.01.2009

Revisão: Clovis