Home > Navegue

UM RECADO DE AMOR

 

Não julguem a trajetória humana de seu irmão de caminhada, ela está muito mais comprometida com seus compromissos pregressos do que com os de hoje. Aquilo que você tão serenamente diz não entender como ele não consegue realizar, não está preso apenas ao seu momento atual, vem de entraves significativos registrados em sua memória espiritual e que ainda lhe impedem um avanço significativo.

Temos entre vocês muitos e muitos julgadores, críticos, vaidosos de seus pretensos conhecimentos e que nada mais são do que seres em aprendizado e que tem justamente o desafio de se tornarem mais humildes, mais fraternos e solidários com quem se mostra em sofrimento.

Acreditam que por ser mais instruídos, ter um maior conhecimento da doutrina, estar em sua prática espiritual há muito tempo são superiores aos demais? Caso assim pensem estão muito equivocados, o saber que os diferencia é o da capacidade de AMAR e SE DOAR em benefício do próximo, é o conhecimento amealhado ao longo de existências anteriores, quando mesmo ao agir de modo contrário ao que era esperado, ainda assim, conseguiram acumular riqueza de afeto, compreensão, respeito e amor.

Não deixem que as vaidades se sobreponham ao que cada um tem de mais valioso e tão necessário neste momento em que a humanidade tanto precisa de criaturas diferenciadas, capazes de estabelecer um novo marco de convivência, um novo jeito de ser e fazer, onde o que conta não é o saldo de bens conquistados, mas sua capacidade em compartilhar não só estes bens, como ainda, aqueles que apenas sua generosidade fraterna é capaz de fazer e que está no âmago de sua alma.

Em alguns momentos é extremamente triste constatarmos o quanto estão distantes do que é esperado e foi planejado para cada uma de suas atuais realidades. Deixam que fale mais alto o parcializado homem do hoje, em detrimento do total homem de sempre. 

O amor sempre foi o propulsor dos grandes momentos da vida de cada um, mesmo quando se consideravam levados apenas por necessidades materiais; os históricos ditadores de que tiveram notícias tinham de algum modo, em algum ponto não identificável um átimo de amorosidade.

Queremos tocar o coração – símbolo do amor – em cada criatura a que tenhamos acesso, assim como consideraríamos a mais preciosa contribuição de vocês, como integrantes desta grande humanidade, se adotassem o AMOR como parâmetro de seu agir.

Quando forem emitir um juízo de valor, pensem se não há outro modo de alcançar o outro que não seja através do julgamento – até porque – quem lhes disse que sua forma de pensar, agir e ser é a adequada? Quem lhes outorgou o título de Crítico ou Juiz do agir alheio?

A tarefa de que estão incumbidos, momentaneamente, é de extrema responsabilidade e vocês podem ser instrumentos amorosos e fraternos na difusão de um novo jeito de ser.

Sejam nossas palavras acolhidas amorosamente e levadas em consideração quando estiverem – principalmente – em tarefas espirituais.

Recebam nossa energia de amor aliada ao de todos que trabalham, na espiritualidade, pelo bom andamento desta Casa.

 

Anabando

 

 

Recebida pela Magali em 07.11.2009

Revisão: Clovis