Home > Navegue

QUANDO...

 

Quando todas as portas se fecharem, aos desesperançados dos valores da matéria, as desta Casa permanecerão abertas e acolhedoras, sem perguntas, sem julgamentos, apenas abraçando o que chega e recebendo, com ele, o peso de seu sofrimento.

Quando outros nada mais tiverem a dizer, frente ao desespero aniquilador da fé, do perdão e da caridade, nesta Casa, haverá alguém que ainda terá o que dizer, ainda saberá como tocar a alma em desajuste.

Quando alguém estiver prestes a desistir, pois não está suportando o peso do fardo, chegará até aqui trazido pela oportunidade última de ser apoiado e ter seu sofrimento compartilhado e sua derradeira esperança será atendida.

Quando, frente à dor do outro, sua própria alma estremecer, silencie e apenas aconchegue-o junto a seu coração, para que o ritmado bater do seu se enlace com o dele e unidos exemplifiquem a união do amor e da boa vontade.

Quando não conseguirem aceitar como é que o outro não entende o que para vocês é tão simples, recordem que eles assim como vocês não detêm todo o conhecimento, não possuem todas as respostas, não sabem palavras mágicas que tornem tudo mais fácil, compreensível, palatável ao gosto e jeito de ser de cada um.

Quando tiverem que compartilhar a dor que o outro manifesta, lembrem quando ela passou em suas vidas e o quanto é valioso ser compreendido e aceito, sem questionamentos, apenas aceito, acolhido, amparado.

Esta Casa representa um ponto REFERENCIAL DE SEGURANÇA E AMOR, por isto tantos a ela chegam a cada momento, por saberem que Nela serão bem recebidos, Nela terão guarida para seu momento de desvalia, Nela habita o fraternal amor de todos por todos, onde se busca o entendimento das diferenças, o apoio recíproco, a difusão da generosidade, da alegria e do amor.

Quem está tendo a oportunidade de participar das tarefas de doação de seu melhor, em benefício do outro, agradeça por isto, agradeça pela existência de um espaço como este, agradeça aos criadores espirituais e materiais que a tornaram viável.

Protejam esta Casa como Sua que ela também é não deixando que pequenos deslizes se avolumem, palavras incompreendidas se difundam, desentendimentos se aprofundem e possam, ainda que minimamente abalar suas estruturas de funcionamento em qualquer área.

Convocamos a todos para manterem-se cada vez mais unidos em torno de uma Causa que lhes é comum e desta Nossa Casa que precisa cada vez mais, contar com a dedicação, o carinho e a mais sincera doação de quem nela se fez obreiro.

Cuidem para que o conceito que a Casa possui dentro da sociedade em que vivem, não seja maculado por descuidos, erros de postura, atitudes inadequadas, pronunciamentos impertinentes. Ela é muito importante como representativa de todo um trabalho espiritual que através dela conseguimos executar e que se torna cada vez mais imprescindível.

Estamos vigilantes.

 

 

                                                                  Álvaro

 

 

Recebida pela Magali em 22.04.2010

Revisão: Clovis