Home > Navegue

TRATANDO O OUTRO COMO QUER SER TRATADO

Quando comunica algo que considera importante, quer ser ouvido com atenção e respeito; quando expõe uma idéia que considera produtiva, em relação a alguma situação em conflito, espera que a mesma seja analisada com cuidado e valorizada por si mesma e caso não seja aproveitável que isto lhe seja comunicado de modo educado e com consideração por seu empenho e colaboração; quando realiza alguma tarefa da qual foi incumbido acredita que o resultado será positivo e se não satisfizer plenamente a quem o incumbiu, que a avaliação de seu desempenho lhe seja informada com cordialidade e bom humor, nunca com desconsideração.

Assim como espera ser tratado, você também está tratando o outro – seja um companheiro de caminho, um parceiro de tarefa, um afeto valioso, um superior ou subordinado?

Como está interagindo com os que são participantes de seu atual viver? Qual sua condição para ouvir com atenção o que para você pode ser uma tolice, mas para o outro é tão importante? Qual o cuidado que está dispensando ao recusar uma sugestão, algumas vezes fruto de muito pensar de quem a trouxe?

A partir do momento em que começar a tratar o outro como gostaria de ser tratado estará – verdadeiramente – renovando seu proceder e tornando-se um eficaz aprendiz do Servir Amando.

Mais importante, ainda, será tratar o outro tão bem quanto suas limitações permitam sem, contudo, esperar reciprocidade, pois cada um dá conforme sua condição como Ser espiritual, usuário de uma roupagem física.

Uma maneira fácil de proceder de acordo com tal proposição é deixar de lado seu “pequeno grande mundo”, aquele que gira em torno de você mesmo e abrir-se à realidade de alguém que mesmo sendo um aprendiz das leis divinas, como você, tem outra história, vive diferentes experiências, necessita assimilar outras lições e está tateando nas névoas do desconhecido passado e expectante futuro.

Então, seja sincero com você mesmo: – está sendo tão fraterno e atencioso quando sabe ser necessário – ou – está lhe bastando apenas a teoria? Está dando a outra face quando agredido ou desvalorizado em seu proceder – ou – prontamente retribui na mesma moeda?   

Haja sempre, sempre e sempre como gostaria que fizessem com você – ou seja – que lhe dessem a outra face quando você é agressivo e desvalorizador do procedimento alheio, assim a lição seria prontamente entendida e não levaria ao revide sucessivo de um para com o outro.

Tenha como lema o SERVIR AMANDO em toda sua amplitude e assim guiado certamente terá condições de tratar o outro como quer ser tratado – com respeito, consideração, delicadeza e fraterna atenção.

Todas as palavras são válidas, todas as ideias são producentes, todas as sugestões valiosas, basta apenas que se façam adequadas ao que se faz necessário para o momento.

Este é um recado para todos que labutam nesta Casa de Amor e Aprendizado e que nela estão a buscar sua reforma íntima, sua verdadeira renovação.

 

Álvaro

 

 

 

Recebida pela Magali em 29.07.2010

Revisão: Clovis