Home > Navegue

CATÁSTROFES E TORMENTAS

As catástrofes da natureza têm seu similar nas tormentas emocionais, psíquicas e espirituais que atingem o homem todo momento.

Quando ocorrem catástrofes naturais, acorrem os voluntários socorristas, ajudando, cuidando e encaminhando os desabrigados até que possam retornar a seus espaços ou para outros que lhes serão ofertados.

Quando acontecem tormentas na vida pessoal do homem ele encontra a seu dispor espaços como a Nossa Casa, onde são acolhidos, tratados afetuosamente, orientados e encaminhados ao que melhor lhes convier para o momento, pelos voluntários tarefeiros.

Passado o período mais delicado, recuperado de sua dor pode ele permanecer nos espaços da Casa ou seguir seu caminho.

Cada um escolhe o que lhe convém.

Muitos dos que na Casa de Aura Celeste permanecem o fazem por gratidão ao que receberam, por terem descoberto um novo modo de encarar seus desafios, por que consideram que frequentar a Casa já os está fazendo evoluídos ou, ainda, porque descobriram uma maneira de serem mais generosos.

Qualquer que seja a opção de cada um, ninguém fica obrigado a na Casa continuar quando nela já não estiver mais obtendo o que o beneficia, o que o torna melhor como ser humano e mais evoluído espiritualmente.

Observamos alguns, que estão habituados à rotina estabelecida de tal modo, que não mais usufruem dos benefícios espirituais e afetivos que lhes são oportunizados e fazem de seu agir na Casa apenas uma tarefa a mais em suas realidades.

Quem se sentir desmotivado, com a sensação de que não mais está a avançar, seja porque chegou a seu limite aos estímulos que lhes são ofertados, seja porque não encontra na frequencia à Casa um acréscimo a seu viver ou por não mais identificar o que a ela o agregava, não tema buscar seu rumo, não receie magoar a quem o acolheu, pois a Casa não é dos homens no que tange à espiritualidade e os que o receberam nada mais eram do que tarefeiros/canais ao que o Plano Maior disponibiliza a todos que nela aportam.

Para a espiritualidade todos são aceitos em seus momentos, acolhidos do modo que lhes seja mais adequado, orientados de acordo com suas condições de entendimento e, estejam onde estiverem, receberão sempre – através dos tarefeiros e canais que a isto se disponibilizem – todo apoio de que carecerem.

O importante é que busquem – sempre – o que os desafia a avançar na escalada evolutiva, não se acomodando ao já conhecido, assimilado e que fazem de forma automática, em alguns momentos até, não tão conectados com seus mentores como supõem que estão.

Não esperem que uma tormenta os desabrigue do conforto do que já lhes é habitual.

Assumam a responsabilidade por seus processos evolutivos e usem da liberdade que lhes é inerente para estar onde melhor lhes convém, seja na Casa de Aura Celeste ou em outro espaço que lhes pareça mais condizente com seu momento.

 

Álvaro

 

 

 

 

Recebida pela Magali em 09/06/2011

Revisão: Clovis