Home > Navegue

OS ESQUECIDOS

 

Nós somos os esquecidos, os que não tiveram a oportunidade de voltar à matéria física nem, tão pouco, de permanecer aguardando na espiritualidade uma chance de aprendizado entre os que lá estão.

Nós ficamos no limbo, não estamos preparados para o aprendizado que se processa no Plano Maior e também não conseguimos quem nos recebesse na materialidade humana.

Muito se empenharam os que por nós eram responsáveis no encaminhamento ao retorno à matéria, entretanto, ninguém até agora se dispôs a acolher Seres que, como nós, trazem desafios maiores para serem enfrentados, pois  possuem resgates delicados e dolorosos.

Os que anseiam por gerar um filho os querem lindos, perfeitos, sem dificuldades de nenhuma ordem e tudo fazem para tal e como não existe aproximação sem concordância dos envolvidos, nós os que apresentariam algum problema não somos acolhidos.

Considerando que cada vez é maior o número de Seres como nós, conseguimos espaço para falar de nossas necessidades, nosso desafio de já sermos rejeitados antes mesmo de termos um corpo físico.

Sabemos que não é simples aceitar receber alguém que venha a apresentar problemas sejam de comportamento, de saúde física, psíquica ou espiritual, sim, espiritual – ou acreditam que muitos entre vocês já não chegaram à materialidade física com problemas espirituais?

Entendemos que, por maior que possa ser a generosidade dos que se dispõem à maternidade/paternidade, poucos são os que conseguem aceitar a ideia de que um dia poderão ter sob seus cuidados um filho problemático, desafiador de sua paciência e tolerância.

Já ouvimos que todos reencarnam com seus projetos acordados, porém, nem sempre o combinado pode ser levado a efeito, pois os que deveriam – por acordo – nos receber, ao chegar à matéria física têm o livre arbítrio para mudar seu projeto e desistir do estabelecido, com isto, gerando situações como a nossa, que ficamos à deriva de um acolhimento adequado às nossas especiais condições.

Fazemos então, um apelo, dirigido a quem tenha possibilidade de receber junto a si Seres que, como nós, tanto precisam de um corpo físico para saldar seus débitos passados, enfrentar situações de resgate cármico de extrema dor e que não possuem condições para isto sem receber a devida atenção dos habilitados a nos acolher.

Não culpamos os que se negam a cumprir o estabelecido ou os que, mesmo sem acordo antecipado, por instinto não se imaginam gerando outros Seres, até por – de algum modo – perceberem que poderiam ter dificuldades com alguém com nossas características.

Pedimos, também, por nossos semelhantes que mesmo tendo conseguido reencarnar, foram afastados do convívio familiar, do afeto que os poderia mais beneficiar e foram colocados em instituições junto a outros que, como eles, não são motivo de orgulho e satisfação para seus responsáveis.

Façam por nós o que outros fizeram por vocês, pois mesmo os recebendo saudáveis e bonitos, tiveram que aprender a lidar com as “doenças” e “feiúras” internas que só se manifestaram com o passar do tempo. Tivessem percebido, antes, será que os teriam recebido?

Seja nosso pedido recebido com o carinho de suas almas.

 

Os esquecidos

 

 

Recebida pela Magali em 11/06/2011

Revisão: Clovis