Home > Navegue

PELO AMOR OU PELA DOR

Quantas vezes vocês já ouviram que o aprendizado, a evolução espiritual, o crescimento em todos os sentidos se faz “pelo amor ou pela dor”?

Já ouvimos os inconformados e questionadores alegando que se o Mestre realmente ama seus filhos não lhes impinge dor como forma de aprender algo, entretanto, como Ele faria para levar cada um ao ponto evolutivo que lhe é próprio sem recorrer a recursos que, alguns, consideram extremos?

O Mestre dá a todos a possibilidade de evoluir através do amor, por si, pelo outro e, principalmente, por Ele, o que representa aceitar todos os desafios, não fugir de responsabilidades, não se desagregar dos agrupamentos quando os fatos não ocorrerem conforme suas vontades, não desistir frente aos obstáculos, independente do tamanho dos mesmos, aceitar, enfim, que tudo que se apresenta em suas experiências na materialidade física são lições a serem apreendidas, mesmo que precisem ser reprisadas constantemente.

O Mestre assim como dá a todos as lições pelo amor, também, as dá quando necessário, pela dor e é quando muitos acreditam que lhes foi tirada a chance de aprender pelo amor. 

Não é o que ocorre.

O Mestre não lhes tira nada, cada um é que, ao se recusar à aceitação plena de seus desígnios, opta pelo processo da dor.

Mesmo quando isto ocorre, Ele não se ausenta, Ele não deixa de ser misericordioso e estar pronto a, através de seus Mensageiros e dos Mentores de cada um, dar o apoio que necessitam para os enfrentamentos dolorosos.

Não acusem nem culpem ao Mestre por aquilo que suas fragilidades, ou arrogâncias, lhes ocasionou, sejam responsáveis e admitam que falharam, que não demonstraram suas capacidades em serem humildes aprendizes de um Amor que ultrapassa suas limitações, que vai além de tudo que os ocupantes de um corpo físico são capazes de entender e avaliar.

Quem os ama incondicionalmente a ponto de recorrer ao sofrimento para que sigam adiante? Quem os aceita medrosos, indecisos, frágeis? Quem os adverte a todo instante para os melhores e mais caros valores que um espírito ocupante de um corpo físico precisa considerar? Quem está sempre a lhes dar palavras de estímulo, orientações, recados de amor e compreensão? Quem perdoa seus erros, entende seus motivos e lhe estende a Mão?

Certamente que ninguém tem tal condição no nível em que o Pai Maior possui, portanto, não se queixem que Ele não é justo, está a ignorá-los em seus momentos de crise ou se compraz em vê-los sofrer, pelo contrário, Ele sofre junto e tudo faz dentro do que a cada um está estabelecido, para aliviar suas dores.

Façam-se mais fiéis e dignos do Amor Incondicional deste Ser tão especial que tudo pode e dá a quem se faz merecedor, através da confiança absoluta em suas designações de caminhada.

 

Anabando

 

 

 

 

Recebida pela Magali em 13/08/2011

Revisão: Clovis