Home > Navegue

A CADA UM CONFORME SUAS OBRAS

Com que material e de que tamanho estão os tarefeiros desta Casa a erguer a obra de suas evoluções?

Vemos os que estão, ainda, na fase basilar, tentando erguer algo que, pelo tempo que está lhes consumindo, pode estar além daquilo que suas capacidades permitem.

Há os que laboriosamente já chegaram a um piso mais elevado, mas em compensação suas obras são frágeis, de um material não resistente às intempéries dos desafios.

No que se refere a tamanhos, vemo-las de todas as dimensões, entretanto, o que mais nos cativa à observação são aquelas que mesmo de medidas reduzidas, foram erguidas com o material mais rico que existe, o amor, o perdão e a caridade.

Onde está a dificuldade em erguerem obras que sejam condizentes às suas necessidades, que comportem os momentos mais dolorosos e os mais efusivos?

Receberam uma embalagem física, que existe pela presença de uma alma, e é exatamente deste conjunto que devem surgir os movimentos para a obra maior, aquela que os libertará do jugo do orgulho, da vaidade e da prepotência.

Sua obra pessoal foi erguida por uma solicitação externa ou por um anseio interior?

O material para a mesma foi escolhido com denodo ou simplesmente optaram pelo mais acessível, ainda que tivessem dúvidas quanto a adequação do mesmo?

Lembrem da importância de criarem obras que correspondam àquilo que foi designado a cada um, não se fazendo medíocres ou perdulários com os recursos que receberam.

Além de suas obras pessoais e intransferíveis, existem as que dizem respeito à exterioridade, as que são representativas de atitudes de caridade, generosidade e amor ao seu semelhante.

Criem abrigos para suas fragilidades, porém não se esqueçam de fazê-los num material flexível, para que não acabem presos ao usarem algo muito rígido.

Cada um receberá conforme sua obra, portanto, tenham atenção no que estão a construir ou o que estão deixando de erguer.

Seja sua obra pessoal minúscula, mas feita de material nobre, correspondente aos ensinamentos do Pai maior, e tenha ela a condição de suportar escadas aos pisos superiores e você terá feito um bom trabalho consigo.

Entretanto se, além disto, for capaz de auxiliar seus companheiros de caminho a erguer ou fortificar suas obras já existentes, então fique confiante que sua jornada terá valido a pena e que a cada pedra alicerçada nas lides do bem, corresponderá uma flor no jardim de seu espaço na espiritualidade.

Ao acolher nosso recado estão nos auxiliando a sedimentar as suas e as nossas obras.

Façam uma obra digna de quem fez da Casa de Aura Celeste – erguida com os tijolos do amor, da generosidade e da dedicação – a sua Casa.

Amor a todos.

Alicia

 

Recebida por Magali em 16/11/2012

Revisão: Clovis