Home > Navegue

SENTIMENTOS

Às vezes, sinto que energias negativas transitam entre nós.  Eu, que a tudo assisto, lamento ter que vos dizer isto!

Muito já tentei compreender sentimentos de inveja, ciúme, intolerância entre nossos irmãos de jornada e de trabalho. Mas, infelizmente, só pude atribuí-los à pequenez de almas conturbadas que estão desperdiçando as oportunidades de crescimento que Deus lhes deu, desrespeitando os compromissos assumidos na reencarnação, o trabalho natural de caridade e amor que realizam.

É como se diz: – fazem com uma mão e desfazem com a outra.    Porque, sem que tenham consciência disto (porque saber, sabem) tornam inúteis para si e comprometidos para os destinatários, os trabalhos que aqui realizam.

Por que irmãos? Por quê? Somos todos servidores de Deus e, como seus filhos, igualmente amados. Isto não basta? Devemos querer dons idênticos aos dos que foram escolhidos pelo Plano Espiritual para vivenciarem papéis destacados em nossa comunidade?

Apercebei-vos disto em tempo, de maneira a poderem crescer na luz, a ajudarem efetivamente os que de vós precisam e, acima de tudo, a não lesarem os objetivos dos nossos trabalhos.

Corrijam-se, vejam a si mesmos e aos próximos como seres dotados de características pessoais particulares e não queiram para vocês aquilo que o espaço Divino destinou para outrem.

Esta é uma Casa de amor!  Só o verdadeiro amor pode nela se estabelecer e frutificar. Não deve haver, aqui, espaço para qualquer sentimento antagônico ao amor.

E, vejam bem, não me refiro à inveja saudável e ao ciúme que faz bem, porque estes são originados na vontade pura de crescer e de ser melhor.

Estejam atentos. Orai e vigiai. Servir amando!

Um colaborador e amigo.

 

André

 

Recebida pelo Renato no Grupo Sintonia em 28/06/2012

Revisão: Magali