Home > Navegue

UMA MENSAGEM PARA QUEM PRECISA...

Sim, esta é uma mensagem para quem precisa se encontrar, se aceitar, se dar limites, se amar.

É um recado para confortar os amedrontados, esclarecer os relutantes e sugerir um caminho aos que precisam aprender a se amar.

Como conseguiram se perder dos caminhos traçados? Descuidaram-se dos indicativos que lhes foram apresentados?

O que os leva a não se aceitarem como são e a almejarem condições que ainda não possuem aptidões para ter?

Em qual momento perderam os fios condutores de suas existências?

Como não conseguem se amar, se foram feitos à imagem e semelhança do Mestre?

Filhos atrapalhados, desatentos e descuidados dos preceitos básicos que regem a existência na matéria de todos que, como vocês, crêem na multiplicidade das encarnações e nas possibilidades infindas de evoluírem através da materialidade.

Sabem, perfeitamente, que aqueles que confiam plenamente nos desígnios do Pai Maior nada precisam recear, pois tudo lhes é dado conforme suas condições evolutivas e nenhum desafio terão que enfrentar se não for exatamente o que se faz preciso para que avancem em seus crescimentos espirituais.

Compreendemos quando alguns acreditam que se fossem diferentes, se tivessem outras aptidões seriam mais valorizados e não pouco considerados, como dizem que acontece.

Constatamos, entretanto, que cada um é exatamente como deve ser, que possui a aptidão que lhe é adequada, que vive na condição que escolheu e que, se diferente fosse, não estaria onde e como está.

Quando existe uma congregação de Seres na Espiritualidade a lhes dar apoio, suporte nos momentos difíceis, conforto nos instantes de dor, acolhida quando se consideram desamparados, como podem não se considerar dignos de se amarem como são?

Sim, vocês não podem esquecer que se são amados pelo Mestre, que lhes facilita a jornada colocando junto a cada um o Mentor companheiro e estimulador de seu crescimento, que se merecem carinho e respeito dos Seres da Espiritualidade, não há porque se desamarem do modo como o fazem.

Deixaram de lado os limites pessoais, por descuido; perderam o rumo de como chegar ao ponto que precisam, por desatenção; permitiram que o medo se instalasse, por falta de fé, portanto, tudo se resume no respeito e responsabilidade que precisam ter com vocês.

Nenhum companheiro de jornada é melhor do que o outro, nenhum detêm um saber além daquele que a capacidade humana é capaz, portanto, não fiquem a se comparar com o outro e busquem tão somente seu próprio caminho, no qual seus dons serão valorizados e aonde terão melhores condições de se amarem, assim como o Pai Maior os ama.

Aceitem-se e amem-se como nós os aceitamos e amamos.

 

Anabando

 

 

Recebida pela Magali em 02/07/2012

Revisão: Clovis