Home > Navegue

VIVAM O PRESENTE

Não vivam do passado, nem do mais próximo, nem daquele mais distante, que faz parte de suas encarnações anteriores.

Muitos estão cometendo o engano de considerar que algumas de suas experiências, sensações, sentimentos estão conectados a vivências de um passado remoto quando não é assim, pois não sendo através de um processo regressivo, espontâneo ou estimulado, ninguém experimenta, com clareza, sensações que ficaram distanciadas.

Não busquem explicações nem justificativas onde elas não se encontram.

Do mesmo modo, há os que insistem em ficar remoendo o passado desta existência, relembrando o que foi vivido com alegria ou com dor e, com tal proceder, deixam de valorizar o que estão experienciando no momento presente.

Do passado devem ter ficado as lições apreendidas como guias para um proceder menos danoso e mais de acordo com o que precisam fazer no agora.

Não se prendam a ideia de que vieram para a matéria apenas para sofrer, isto não é verdade, mesmo sendo este um Planeta de expiações.

Busquem equilíbrio entre o sentir e o agir, para que o bem estar e a alegria possam ser suas realidades, amenizando os momentos desafiadores.

Estamos nos referindo a todos, indistintamente, desde aqueles que passam por processos depressivos, dificuldades psíquicas mais severas, ausência de meios para prover a própria subsistência até os que acreditam que, sempre, lhes falta algo.

É verdade que muitos chegam à matéria com marcas profundas e dificuldades acentuadas para se inserir na sociedade em que se encontram, porém estes são casos específicos e não o que acontece com a grande maioria.

Os tarefeiros e frequentadores desta Casa, também incorrem no erro de “viver” do passado e em seus casos a situação é ainda mais delicada, pois muitos possuem a sabedoria necessária para entender que o que passou não voltará e o que precisam é trabalhar bem este presente para que ele não venha, no futuro, a ser lembrado como improdutivo.

Observem quantas vezes estão falando do que foram, do que fizeram, do que possuíam, em detrimento do que são, do que fazem e do que almejam ser.

Há os que acreditam que foram injustiçados pelas experiências anteriores na matéria, assim como há os que estão sempre prontos a apontar os responsáveis pelas dificuldades desta encarnação, como se eles mesmos não fossem os únicos que precisam responder por seu sentir e agir.

Caso tenham assimilado algum aprendizado no ontem fiquem satisfeitos e atentos em por em prática o que aprenderam; se, por outro lado, sentem que passaram pelas vivências em vão, não se lamentem, tratem apenas de ser melhores no hoje, para que no amanhã estejam mais aptos a direcionar suas vidas mais conectados com a paz, a serenidade de sentimentos e uma confortável plenitude existencial.

O passado é passado. 

O presente é o hoje.

O amanhã uma realidade a ser trabalhada.

Do passado, quando convivemos com alguns de vocês, nos apresentamos neste hoje para estimulá-los a se tornarem mais atentos e reconhecidos ao Pai Maior pela oportunidade de fazer um presente mais agradável.

 

Álvaro

 

 

Recebida pela Magali em 08/09/2012

Revisão: Clovis