Home > Navegue

A POESIA DA VIDA

Estar integrado a esta infinidade de Seres que povoam este Planeta, é como estar inscrito num grande livro de poemas.

O livro em sua totalidade é composto da poesia que representa a existência de cada um, suas lutas, suas vitórias, decepções, encantamentos, tristezas e alegrias.

É importante que façam de suas vidas na matéria, um poema de fé e esperança, repleto de bons sentimentos, de altruísmo, de respeito às diferenças, de amor a si e ao próximo.

Temos lido alguns relatos, vidas observadas, que estão longe de terem as rimas que poderiam produzir, pois se afastam do que é mais simples e fácil de atingir, para dedicar-se a alcançar anseios que estão longe de lhes dar a desejada felicidade.

Por outro lado, também são notadas as existências que são repletas de consonância com os mais significativos valores, expressos pelo Pai Maior, e que representam um poema de reconhecimento pelo valor da vida.

Queremos exortá-los a dignificar a oportunidade que tiveram de estar na matéria e apontar-lhes a chance de fazer de suas existências uma coletânea de versos de ternura e alegria e não um drama de angústia e medo.

Os que circulam nesta Casa de Amor e Aprendizado, possuem uma condição muito boa de poetizar suas vidas, pois podem renovar-se a cada momento, descobrindo o que não rima com o que há de melhor em si.

Sendo a vida uma enciclopédia composta de infindáveis volumes e sendo eles repletos dos poemas individuais, busquem grafar palavras/atitudes de generosidade, tolerância e paciência.

Todos são importantes para a grande obra, mesmo aqueles que só conseguem expressar um verso singelo, assim como os que ainda não conseguem expressar entusiasmo, vigor e empenho para se tornar um poeta de si mesmo.

Muitos são os recursos colocados à disposição de quem se fez ocupante de um corpo físico, uma vez que podem se espelhar nas múltiplas manifestações da natureza para enriquecer suas vivências.

Aqueçam-se com o calor do sol, como fazem os animais; dancem a melodia do vento acompanhando a coreografia das borboletas; embebam-se com o perfume das flores; refresquem-se nas águas mais puras, como fazem as crianças.

Que suas vidas sejam odes ao amor, para que os volumes em que estiverem escritas suas existências, contribuam para a grande enciclopédia poética da vida.

                                                                                                                

                                                                  Anabando

  

Recebida por Magali em 10/08/2013

Revisão: Clovis