Home > Navegue

DESCARACTERIZAR

Quando vocês, na matéria, erguem uma construção procuram fazê-la de acordo com o que anseiam ver concluído.

Cuidam de alicerçá-la de modo firme, atentam para que nenhum espaço fique a descoberto e vão sedimentando-a com o material mais resistente que encontrem.

Do mesmo modo quando chegam ao plano físico, já encontram preparado o ambiente em que se desenvolverão, onde cuidados similares a uma construção foram feitos, para que correspondessem ao melhor para acolhê-los.

Assim se desenvolvem conforme o que lhes foi ofertado e de acordo com o que precisam aprender, e recuperar, nesta nova vivência material.

Similarmente ao que ocorre com uma obra material, com vocês também chega o momento em que aqueles que a ergueram, assim como os que de vocês cuidaram, dão por concluída a tarefa.

A partir de então, vocês precisam seguir, ainda que protegidos à distância, por seus próprios meios.

Quando chega tal momento muitos se sentem fracos para avançar sozinhos e buscam diferentes focos apoiativos para se sentirem mais seguros.

Nesta oportunidade, então, podem ocorrer os equívocos seletivos, pois nem sempre os escolhidos como pontos de apoio, são os mais indicados o que os leva, muitas vezes, a terem seus projetos evolutivos descaracterizados.

Como ocorre com uma construção material que, com o passar do tempo necessita manutenção e reparos, para impedir que possa se tornar um perigo para os que a frequentam e, ainda venham a se descaracterizar pelo desgaste a que é submetida, do mesmo modo vocês ao não tomarem os devidos cuidados com suas escolhas correm o risco de serem danosos para si e para os outros.

Mesmo quando uma construção é seriamente acompanhada ao ser erguida, vocês também ainda que tenham sido firme e afetuosamente acompanhados em seus crescimentos podem, se não ficarem atentos, se deixar desgastar e descaracterizar em suas manifestações essenciais.

Não permitam que, assim como nas obras materiais em que as cores originais são ocultadas por outras sobrepostas, se agreguem em vocês disfarces sobre disfarces, ocultando a beleza de suas imagens verdadeiras.

Não se descaracterizem, pois cada um é único.

 

Álvaro

 

Recebida pela Magali em 09/10/2013

Revisão: Clovis