Home > Navegue

SEJA GENEROSO PARA CONSIGO MESMO

Ao constatarem que fizeram o melhor, dentro de suas possibilidades e, ainda assim, não foram compreendidos ou não receberam o retorno que esperavam, não desistam de investir mesmo naqueles que demonstram pouco considerar o valor de suas presenças em suas vidas.

Vocês podem ter colorido as paredes de branco e o outro as queria azuis; podem ter colocado flores amarelas no vaso da vida, mas a preferida de quem com elas teve contato é pelas vermelhas; você limpou a grama por onde passariam aquelas pessoas tão significativas em suas vidas, mas elas nem perceberam; você privilegiou as vontades do outro em detrimento das suas, e nada deu certo.

O mais importante nos relacionamentos humanos é analisar o que os motiva a agir de determinado modo, deixando-se ficar em posição inferior, pois é isto que realizam ao fazer dos outros a razão de suas vidas.

Você deu uma flor e não recebeu nem um sorriso.

Você preparou-se com cuidado e não obteve nem um elogio.

Você doou seu tempo, tão necessário para seus próprios afazeres, mas consideraram que isto era natural.

Você, mesmo com a inexistência de um sinal de compartilhamento, continuou insistindo, até que se esgotou o tesouro de seu baú de generosidade e você se viu sem nada ter para si.

Este agir não é positivo nem para você, nem para ninguém, já que ao doar-se, dar tempo e atenção, submeter-se à vontade do outro, priorizar seus desejos, você foi desgeneroso consigo mesmo, não se amou, não se respeitou, não se portou como um nobre filho do Mestre, que feito à sua imagem e semelhança, merece e deve se amar e observar seus limites, visto que, até para ser fraterno há limite.

Faça uma reflexão sobre sua motivação para ter tal comportamento, busque em sua história atual e, quem sabe, na pregressa, as razões que o fizeram agir deste modo.

Dê-se de presente uma flor, deite-se tranquilamente na grama que você cortou, sorria para sua imagem frente ao espelho – seu e da vida –, veja o quanto de bondade e carinho você possui para dar-se em primeiro lugar e a seguir ao outro.

Do Plano Maior lhe são direcionadas gotas de amor e compreensão, de afeto e perdão, para que, como num banho de chuva, você se higienize e libere as frustrações, as tristezas e angústias.

De modo amorável consigo, priorize o que lhe faz bem, o que lhe deixa em paz e com alegria, para se autonutrir do que precisa, sem que tenha que agradar aos outros para receber algo que está em si mesmo.

Aceite que seu fazer até então, tinha o objetivo de receber carinho, atenção, reconhecimento e, compreenda que pode, assim como dá aos outros, dar a si próprio.

 

Grama cortada

Flores plantadas

Amor adubado com riqueza

De sentimentos e valores

Integram seu viver

Não os deixe se esgotar

Pois para dar algo

Ao outro

É preciso ter em si.

 

Amonenda

 

 

Recebida pela Magali em 26/10/12014

Revisão: Clovis