Home > Navegue

A MINHA PASSAGEM

Não há trombetas, festa, paramentos. Apenas a alma que retorna à sua condição de espírito eterno e se vê envolta em silenciosa paz.

Dizer do que é este momento é difícil, pela condição em que se encontra aquele que faz esta delicada passagem, de um estado de formas, pesos e conteúdos, para um absoluto nada.

O mais assustador é o silêncio. Não há uma voz amiga para te dizer que és bem vindo. Apenas Seres que em quietude recebem e cuidam de quem chega.

Por mais que tenhamos tentado imaginar o que seria este momento, nada se compara ao que é vivenciá-lo.

Fazemos um desligamento sereno quando estamos em paz de consciência e envoltos por amor a nós e ao outro, principalmente, aos que nos acompanharam, dando as condições que precisávamos para cumprir nossas tarefas.

Descobrimos o quanto tínhamos de conhecimentos e o muito que eles nos são valiosos, no segundo instante mais significativo de nossa jornada como espíritos eternos, sim, o segundo, pois o primeiro foi quando chegamos à matéria física.

Entendemos, num relance, o quanto foi importante ter nos dedicado ao aprendizado das vivências espirituais e termos nos dedicado a práticas de generosidade, fraternidade e amor, buscando não nos desviar dos rumos previamente traçados.

Constatamos uma nova realidade e ela não nos parece assustadora, é apenas como ter iniciado um novo projeto, num novo ambiente e com diferenciados recursos.

O silêncio continua e nos faz absorver o que nos rodeia, sem necessidade de entendimentos maiores, como se tudo estivesse como é preciso.

O mais difícil já foi feito. Em algum nível de nossa capacidade de compreensão, entendemos o que ocorreu e não estamos com medo. Há serenidade, paz e uma sensação de que estamos preenchidos em nossa totalidade de Seres espirituais.

Podemos permanecer por tempo indefinido nesta condição, já que nada acabou, tudo se expandiu, ampliou para um espaço maior que vai além dos limites da matéria.

Nosso momento é de plena serenidade. Não precisamos  ir em busca de nada, pois tudo já foi encontrado, aqui, agora, nesta nova situação.

Neste instante de abrangência total e indolor de tudo, queremos pedir desculpas pelas mágoas que causamos e agradecer pela paciência e tolerância que tiveram conosco.

Nosso amor, manifestado conforme nossa condição, sempre foi verdadeiro e se mais não fizemos não foi por falta de vontade.

Aos que nos auxiliaram a deixar a matéria com serenidade e proteção, somos agradecidos.

 

Começamos uma nova vida, agora, na existência eterna.

 

 

 

Recebida pela Magali em 26/10/2011

Revisão: Clovis