Home > Navegue

PRA TI (PARTE I)

Sim, é pra ti, que fosses atraído pela curiosidade ou necessidade, que desejamos dirigir algumas palavras.

Tu que estás entristecido, desanimado, que não consegue ver um foco de esperança em teu caminho e que em alguns momentos tens duvidado até da Misericórdia Divina.

Queremos te dizer que não estás sozinho, nem abandonado pelo nosso Pai Maior; os que consideras amigos, podem te ignorar, os que fazem parte de teu grupo familiar podem não te entender, mas para o Mestre és um filho merecedor de atenção e carinho.

Tens ideia de como ELE te cuida? Do quanto sabe a respeito de tuas dores, tuas mágoas, teu esforço para te manteres no caminho do amor e da misericórdia?

ELE o faz através de teu “Anjo da guarda”, um Ser especial que te acompanha, protege e orienta, não deixando que teu cair seja profundo, teus enganos sejam excessivamente danosos e tuas dúvidas se avolumem a ponto de te soterrar.

Então, queremos mais uma vez te dizer que NÃO ESTÁS SOZINHO. Nós também entendemos teu momento, sentimos teu desalento e percebemos tua relutância em fazer escolhas que exigem de ti responsabilidade e compromisso.

Acreditas que tua dor é única, que só tu tens tal sofrer, entretanto, outros há que se sentem como tu. Sabemos disto porque os vemos a todo o momento pedindo ajuda e ameaçando desistir de seus sonhos e desafios.

Sabes, todos têm sua cota de padecimento, cada um a seu modo e conforme o que precisam aprender. Assim, agora, enquanto vais recebendo nosso recado acolhe também todo Amor Divino a se derramar sobre ti, tuas feridas emocionais sendo tratadas, as dores físicas sendo aliviadas, a serenidade te envolvendo e – aos poucos – sentirás toda PAZ que emana do Mestre.

Tu és um filho especial, como todos teus irmãos de jornada e és digno do AMOR E PERDÃO DIVINOS, independente do que tenhas pensado sentido ou feito.

Não te desvia do caminho traçado, não te tornes uma “ovelha desgarrada do rebanho”, segue confiante. Este momento é apenas um momento, uma fase que logo será ultrapassada.

Considera cada instante, encontro, desencontro, surpresa boa ou nem tanto, como situações transitórias – como a que vivencias neste momento.  Há sempre uma nova oportunidade, um novo começo.

Estamos contigo, aceita nosso abraço, recebe nosso afago, carinho e solidariedade absoluta pela situação que estás a encarar.

 

Anabando

 

 

 

Recebida pela Magali em 12.04.2010

Revisão: Clovis