Home > Navegue

LIMITES

Estabelecer limites, a grande dificuldade nos relacionamentos familiares, no uso da liberdade e responsabilidade de cada um dos componentes do grupo que se agrega para crescer, evoluir e resgatar.

Não estamos capacitados para estabelecê-los e conviver com os mesmos tranqüilamente. Eles se fazem empecilhos que nos limitam, contém, impedem de usufruir nosso prazer, cercam a liberdade de sermos autênticos, por termos nos comprometido com determinações rijas, que conflituam com nosso momento.

Em fase de transição e de reorganização carecemos de manter-nos livres de pressões, para que as situações não venham a se tornar asfixiantes, impedindo-nos de melhor solucionar a problemática de vida do momento, favorecendo que se arraste indefinidamente.

Limites rijos e pressões constantes desequilibram, infelicitam e destroem as possibilidades de uma reestruturação de vida de maneira tranqüila e eficiente. Destruir a rigidez em relação a limites se faz sabedoria que resulta em saúde física, psíquica e espiritual.

A vida é um eterno mudar, transformar e estabelecer regras. Limites rijos a isso contraria e dificulta sua execução. A solução?

Se fazer liberto, se permitir conviver com liberdade e bom senso com as experiências mais difíceis e sofridas. Poder se redirecionar a cada dia, sem se estressar, sem desorganizar-se por querer cumprir com as regras rijas que se são estabelecidas para solver as dificuldades do momento angustiante que está a testemunhar.

Precisam conviver com a verdade de que são humanos e não máquinas programadas para atingirem determinada finalidade.

Precisam aperceber-se que seu medo de emoções não é estático, mas sensível a todos os estímulos que lhe chegam, bons ou difíceis e como impor limites. Quando isso ocorre convivem com estados de choque que os leva a desorganização, criando outras dificuldades que se somarão as já existentes, pelo ato de conviver no grupo.

Se façam capazes no solver as dificuldades de convivência, sabendo que podem ser surpreendidos pela necessidade de mudar para sobreviver melhor na crise que a todos envolve, devido a seus problemas individuais e pessoais, que os diferencia e não permite que se integrem num mesmo esforço para criarem um ambiente de bem estar e harmonia.

Rompam com a rigidez de princípios se quiserem chegar a bom termo com seus projetos de vida e realizações.

Limites não engrandecem, mas servem de barreiras para quem tem que crescer, evoluir e ser.

Se fazer livre e se fazer criativo em soluções emergenciais, reafirma que é e pode se ufanar em dizer eu sou livre de preconceitos, de limites e não careço de isso provar, basta-me e gratifica-me, ser.

Exercitem-se e rompam com os limites que os sobrecarrega no seu mundo de emoções. Assim poderão encontrar a paz, a harmonia e a alegria no seu ato de viver.

 

Messias

 

 

Recebida pela Nydia em 05.04.2001

Revisão: Jairo