Home > Navegue

ACEITAÇÃO LIBERTADORA

Aceitem-se como estão hoje, com as experiências vividas, perdoando-se pelos erros, com os quais devem ter aprendido, e alegrando-se com as atitudes que os levou ao êxito pretendido.

Não há como reverter o que já passou, foram decisões tomadas sob um impulso ou após uma análise que pode ter resultado em uma opção não positiva.

Os acertos que os enriqueceu com conteúdos positivos, tornando-os mais maduros e aptos, a como tal resolverem-se em momentos de desafio, devem ser motivo de estímulo para a continuação da caminhada pelos percursos, nem sempre claros, da existência de cada um.

Muitos insistem em remoer o passado, punindo-se pelo que não deu certo e isto, em verdade, nada lhes acrescenta em termos evolutivos, pois se algo deveria ter sido assimilado, seria por ocasião da ocorrência dos erros praticados.

Por outro lado, aqueles que assim procedem, dificultam-se no acolhimento aos bons atos praticados, aos instantes em que predominou a boa vontade e o amor ao próximo, bem como, a si próprios.

Não se castiguem pelo que não é corrigível, aceitem a humana condição de Seres em aprendizado, perdoando-se.

Não se neguem à satisfação, à espontânea alegria pelo sucesso de algo praticado em benefício de todos.

Aceitem que, mesmo sendo filhos do mesmo Pai, criados à sua imagem e semelhança, são diferentes nos modos de agir, pensar e sentir.

Portanto, a forma como vão se aceitar resultante de todas as experiências vividas – as positivas e as nem tanto – é prerrogativa de cada um, não devendo ser admitida a ingerência de ninguém nos critérios que adotarem para tal.

Conforme se aceitarem minimamente, se sentirão invadidos pela agradável sensação libertadora dos grilhões autoimpostos e que podem, quem sabe, atualmente, estar dificultando seus processos renovatórios.

Todos nasceram livres, com direito a erros e acertos, com capacidades a serem desenvolvidas e aprendizados a serem feitos.

As oportunidades lhes são apresentadas e se as escolhas estão sendo, ou não, acertadas, entendam que estão na escola da vida terrena para evoluírem como Seres espirituais, sendo assim, aceitem-se para que a liberdade prevaleça e a evolução ocorra.


Messias

Recebida pela Magali em 04/04/2015
Revisão: Clovis