Home > Navegue

PARA VOCÊ

Alô, ô, ei... to falando com você, sim com você mesmo, não me olhe espantado.

Como assim não fala com estranhos? Eu, por acaso lhe sou estranho?

Pense um pouco, se ainda consegue, tão atribulado está com seus compromissos materiais, que não lhe sobra tempo para mais nada.

Quem lhe segurou a mão quando ia cair? Colocou energias refrescantes, nos momentos em que você ardia em febre? Compartilhou seus momentos de choro entristecido por uma perda, um sonho desfeito, uma ofensa imerecida?

Na dúvida você estava, para decidir a qual profissão se dedicaria, quando lhe ajudei a, inconscientemente, lembrar o que não precisaria repetir e assim facilitar sua opção.

E quando você se perdeu de si mesmo, não conseguindo nem se identificar, estranhando-se em seu próprio corpo, num momento de violento assédio espiritual, quem buscou auxílio e trabalhou junto aos tarefeiros do bem por você?

Continuas a dizer que não me conheces?

Caso seja assim, então a situação é mais séria do que se supunha.

 Vamos avançar mais um pouco, quem sabe, frente a uma situação mais específica, tu recordes que tens companhia desde que encarnaste.

 Quando teu filho se envolveu em atos condenados pela sociedade, e tu ficaste em desespero, quem te amparou para que não perdesses o equilíbrio emocional e espiritual?

 Assim, sucessivamente, estive ao teu lado nos bons e nos maus momentos e, principalmente, nestes recorrias a mim, porém logo me ignoravas.

 Já que não estás me identificando, eu me apresento:

- Sou teu anjo da guarda.

Gostaria que houvesses me reconhecido, mas ao não fazê-lo estás mostrando teu distanciamento da espiritualidade que interage, sempre, com o agir dos encarnados.

Hoje, minha comunicação contigo é para falarmos de teu comportamento, tua falta de dedicação às tarefas espirituais que, sabes bem, muito poderiam te auxiliar na realidade de teu existir.

Tens me dado bastante trabalho, já que, ao não te assumires como Ser em processo renovatório, preciso te proteger muito mais do que seria necessário se estivesses cuidando de todos os aspectos de teu viver.

Vou continuar ao teu lado, cumprindo o compromisso assumido o que faço de boa vontade, mas quero te pedir que tenhas mais cuidado com tua vida espiritual e que, ao ser atendido em teus rogatórios, não deixes de agradecer ao Pai Maior ter designado um Ser espiritual para te acompanhar.

Sozinho, talvez, tudo fosse mais difícil, quase inexecutável.

Estaremos juntos até sempre.


O Anjo da Guarda

Recebida pela Magali em 16/10/2015
Revisão: Clovis